© 2014 by SERGIO BARCELLOS. Proudly created with Wix.com

Sobre o projeto Vida por Escrito

As cinco etapas propostas neste projeto representam um esforço concentrado de recuperar, preservar e promover o debate em torno da produção dessa escritora cuja imagem vem sendo constantemente construída com base em sua rápida e fugaz popularidade e no reducionismo impresso nos estudos até hoje realizados sobre sua importância nas letras nacionais. Assim, as cinco etapas atenderão às seguintes demandas:

 

a) Organização, classificação e mapeamento do acervo da escritora Carolina Maria de Jesus;

 

O conjunto da obra de Carolina Maria de Jesus encontra-se, atualmente, disperso em diferentes instituições custodiadoras. O levantamento arquivístico e a descrição detalhada do conjunto da obra não conta com um inventário que permita ao pesquisador conhecer a totalidade da obra e, a partir daí, fazer escolhas pontuais sobre o que e onde pesquisar. Apesar de incorporado aos acervos das instituições, um inventário de arquivo ou guia ou catálogo seletivo mostra-se um instrumento de pesquisa altamente necessário para a difusão e ampliação das pesquisas da obra de Carolina. Dentre as instituições que hoje abrigam os documentos da escritora, encontra-se o Arquivo Público Municipal de Sacramento, Minas Gerais, cidade natal da escritora. Nesse arquivo, encontra-se grande parte dos cadernos manuscritos, contendo diários, romances, contos, poemas, provérbios, peças teatrais, etc. Doado ao arquivo em 1999, o conjunto de documentos permaneceu, até 2013, sem um arranjo arquivístico apropriado e, também, esteve acondicionado de forma imprópria. Como parte das ações inscritas nesse projeto, foi possível fazer não somente o arranjo arquivístico como também acondicionar o material de maneira adequada. Além disso, esforços constantes têm sido feitos para conscientizar a administração municipal a tomar as devidas precauções e medidas para preservação do acervo contido no Arquivo Público Municipal de Sacramento (clique aqui para ver imagens do acervo de Carolina Maria de Jesus, no Arquivo Público Municipal de Sacramento, em várias etapas do trabalho).

b) Preparação do inventário da obra da autora para publicação, objetivando incentivar a pesquisa de sua obra por parte de instituições e pesquisadores independentes;

 

 

 

 

 

A escritora anotou diversas vezes em seu diário, ao longo da segunda metade de 1960 e do ano de 1961, sua perplexidade diante da reação dos leitores de seu primeiro livro, Quarto de Despejo:

 

Quando eu escrevi o meu diário não foi visando publicidade. É que eu chegava em casa, não tinha o que comer. Ficava revoltada interiormente e escrevia. Tinha impressão que estava contando as minhas magoas a alguem. E assim surgiu o “Quarto de Despejo”. (JESUS 1961, 181).

A revolta interior de Carolina levou-a não somente ao gênero diário, aqui funcionando como um interlocutor ideal, mas também a outras manifestações literárias dessa revolta diante da fome e da miséria: romances, contos, histórias curtas, poemas e máximas. Compreende-se que a dimensão alcançada por seus escritos diarísticos tenha ofuscado o restante de sua produção, cuja repercussão tem sido mínima ou inexistente. Entretanto, Carolina revelou-se e revelou o outro e suas condições de vida também através desses escritos que hoje necessitam estar ao alcance do público leitor. Dessa forma, pretende-se, como resultado do estabelecimento e classificação do acervo da escritora, publicar o inventário de sua obra, com descrição e localização do material. Essa etapa é de extrema importância pois permitirá uma acesso a uma parte obra de Carolina Maria de Jesus que vem sendo ignorada, devido à ausência de um catálogo de sua produção. Esse inventário do acervo será publicado e enviado a instituições de ensino e pesquisa e divulgado para conhecimento amplo de quem quer que venha a se interessar em explorar mais a riqueza da obra ainda desconhecida dessa escritora.

 

            c) Composição de um sítio na Internet dedicado a Carolina Maria de Jesus, contendo biografia, bibliografia comentada, fac-símiles de manuscritos, fotografias e artigos críticos;

            Tendo como objetivo principal a criação de um arquivo digital disponibilizando informação para pesquisadores e estudantes, o sítio na Internet agruparia não a descrição dos itens constantes do acervo de Carolina, como também sua biografia, bibliografia comentada, artigos críticos, arquivo foto biográfico, com o intuito de estabelecer uma rede de interesse comum entre pesquisadores e estudantes da obra dessa escritora. O crescente interesse dos estudos literários por arquivos e construções de memória também se associa ao contexto das novas tecnologias, já que estas, ao mesmo tempo em que facilitam o resgate, o armazenamento e o acesso aos dados compilados, criam novos nexos com outros objetos de interesses afins.

            d) Organização de um ciclo de debates sobre a obra da escritora, privilegiando uma visão ampla de seu percurso, visto pela perspectiva da crítica literária brasileira e internacional. Clique aqui para ver imagens do Encontro Nacional "Em torno de Carolina Maria de Jesus - Para além dos diários, realizado nos dias 26 e 27 de novembro de 2014, no Instituto de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ.

 

Retornar ao topo